domingo, 13 de outubro de 2013

A Virgin Among the Living Dead (La nuit des étoiles filantes) 1973



O filme segue Christina (Christina von Blanc) viajando para casa de uma escola em Londres, para visitar os seus parentes no Castelo Monteserate, para assistir à leitura do testamento do seu pai. Curioso é que ela nunca conheceu o pai, nem mesmo os seus parentes, e de acordo com os habitantes da vila, o castelo para onde ela está a ir, está aparentemente abandonado. Mas, mesmo assim , Christina continuamente insiste e acredita que toda a sua família mora lá.Durante os créditos de abertura, o filme ilustra a jornada de Christina para a aldeia com traveling shots de exteriores muito normais, que chocam com a música dissonante e assustadora que está a ser ouvida. Isto sugere que o perigo pode estar por perto, até mesmo nos casos mais inesperados e lembra-nos que vivemos com o risco constante da posição de perigos traiçoeiros , mesmo sem conhecê-los. Este é definitivamente o caso de Christina, que é mais do que avisada da ameaça que a espera de volta para casa ... A ameaça na forma de uma mulher sedutora de preto, guiando-a para o destino final da vida ...
Depois de uma noite agitada na pousada da aldeia, Christina é guiada por um estranho e bizarro servo chamado Basillio, do castelo (Jess Franco num papel simpático e divertido como o servo idiota e suspeito), que a acompanha numa viagem de carro para o castelo. Na viagem para Monteserate, Christina poeticamente descreve os seus sentimentos numa narração que transmite imagens escuras, sombrias e deprimentes, que novamente chocam com os vales verdes e a estrada de montanha exuberante vista da janela do carro.
Depois de chegar ao destino, ela depara-se com o tio Howard (Howard Vernon) que a cumprimenta enquanto toca uma valsa alegre ao piano. Ela beija o tio no rosto e fica alarmada com o frio que sente antes dele lhe dizer que Herminia, a sua madrasta, deseja vê-la no seu leito da morte. Christina recebe esta notícia como um choque e não pode acreditar na atitude despreocupada do tio e da maneira desrespeitosa de notificar-lhe da terrível notícia. A partir daqui, ela é incapaz de saír do Castelo, e é arrastada para um submundo macabro através de visões de rituais satânicos, com o seu próprio sacrifício iminente.  
A chave-mestra para a compreensão de A Virgin Among the Living Dead , tanto quanto isso é possível, é o conhecimento de que Franco o fez logo depois da morte da sua musa Soledad Miranda, que tinha aparecido em oito dos seus filmes. O filme, então, parece ser uma expressão de tristeza, um exame da depressão e uma sátira sombria dos rituais que cercam a morte de um ente querido. Do modo típico de Franco, há uma estranha mistura de comédia de humor negro silenciado e erotismo, mas A Virgin Among the Living Dead é muito mais contido e pensativo do que muitos dos filmes mais turbulentos do realizador. O filme tem um modo sustentado de tristeza generalizada, um devaneio mórbido que seria mais a casa de um Jean Rollin.
 A versão que tenho aqui, tem fuplo audio inglês/francês, e não tem legendas.
 
Critica do theresomethingouthere aqui. 
 

Link
Imdb 

4 comentários:

Emerson Teixeira disse...

Como fica o título em português desse filme?

My One Thousand Movies disse...

Emerson, não tem nome em português. nunca foi lançado no Brasil nem em Portugal.

Abraço

Anónimo disse...

Olá, pode reupar?,, o link está indisponível! Obrigado!

Anónimo disse...

já funciona o ulotz!!!