quinta-feira, 2 de maio de 2013

O Terror Europeu na década de Sessenta

Saltamos de um ciclo de Carpenter, que muitas vezes abordou o cinema fantástico, mais especificamente o terror, para outro ciclo do mesmo género, mas desta vez iremos até à década de 60.
A década de sessenta, trouxe basicamente duas vagas dentro do cinema de terror. De Itália, surgia o cinema gótico italiano, muito bem representado pelo grande Mário Bava, que só há sua conta poderia fazer um ciclo inteiro. Por outro lado, tinhamos a também escola de terror gótico da Hammer, que atravessou o seu melhor periodo exactamente na década de 60.
De um ciclo com 13 ou 14 filmes, não vou poder debruçar-me muito sobre estas duas escolas, mas ainda assim vão conhecer alguns exemplares.
De resto, esta década foi preponderante na evolução do cinema de horror. Desde os filmes de Hitchcock, como "Os Pássaros" ou "Psycho", "The Haunting", de Robert Wise, "Night of the Living Dead", de Romero, ou "Rosemary's Baby"  de Polanski, todas obras nucleares na evolução do género ao longo dos anos.
Na Europa nunca houve muito dinheiro para investir em grandes efeitos especiais, mas houve sobretudo muita imaginação.
Este ciclo não pretende de modo nenhum ser uma lista dos melhores, mas uma selecção de obras que valem a pena ser reconhecidas. A partir de amanhã.


2 comentários:

ajanelaencantada disse...

Mais um ciclo que me vai interessar. Foi a Hammer que me fez iniciar o meu blog, quanto ao restante, estou aqui para aprender.

Tens é um ritmo tão intenso, que nem consigo acompanhar tudo. :)

My One Thousand Movies disse...

Devem ser só uns 3 filmes da Hammer :)