domingo, 30 de junho de 2013

Cadáveres Incómodos (Cadaveri Eccellenti) 1976



Quando um promotor estadual é assassinado numa cidade do interior, o Inspector Rogas começa a procurar o assassino. Depois de mais dois assassinatos, e ambas vítimas sendo magistrados proeminentes, o provável suspeito aparece: um farmacêutico que foi injustamente condenado por tentar matar a sua esposa. A investigação de Rogas toma um rumo estranho, e ele vê-se a ser direccionado para grupos políticos extremistas…
Esta potente mistura de thriller político e e filme de mistério/crime, de Francesco Rosi, é uma alegoria poderosa e perturbadora da corrupção política, do tipo que abalaria vários países (incluindo a Itália natal do realizador) na década seguinte. O filme sustenta uma atmosfera pesada de funeral e suspense até ao último frame, tornando-se uma peça envolvente e profundamente perturbadora do cinema em que nada deve ser tomado pelo aparente valor.
O filme é interpretado por Lino Ventura, um actor francês (e antigo wrestler) mais conhecido por interpretar papéis pesados, em filmes policiais corajosos como o de Jean-Pierre Melville , “Le Deuxième Souffle”. O seu desempenho neste filme é um dos seus melhores, a personalidade taciturna e áspera fazem dele perfeito para este tipo de papel clássico do cinema noir, o do herói durão e solitário apanhado na rede de um adversário invisível, e aparentemente invencível.
É, acima de tudo, a fotografia atmosférica do filme, assustadoramente bela, que o torna tão memorável. O filme abre com uma sequência um pouco doentia no Convento dei Cappuccini, com a câmara panorâmica a mostrar cadáveres em decomposição mumificados – uma metáfora óbvia e poderosa para os temas de corrupção estatal que predominam na segunda metade do filme. A pelicula é muito forte no sentido visual, escuro por um lado , e ameaçador, por outro requinte artístico, que dá ao filme uma profundidade insondável e nos torna cada vez mais conscientes de uma ameaça que é pequena demais para ser abarcada pela lente da câmara. O frio existencialista do filme atinge o seu público como uma chuva de balas, e faz um comentário profundamente pessimista sobre o futuro de qualquer sociedade em que todo o poder é investido nas mãos de uma minoria de selecção.

Link
Imdb

Nenhum comentário: