quinta-feira, 13 de junho de 2013

Crazed Fruit (Kurutta Kajitsu) 1956


Em 1955, nos Estados Unidos, estreava com grande destaque, um filme sobre jovens rebeldes, de Nicholas Ray: "Rebel Without a Cause". No ano seguinte, no outro lado do Pacífico, mais propriamente no Japão, estreava uma pequena obra de um jovem iniciante de 30 anos, chamado Kô Nakahira. Dois filmes com um denominador em comum, os jovens rebeldes sem causa.
No Japão predominava então o chamado cinema clássico de Ozu, Mizoguchi, Naruse, Kurosawa. Atravessava-se o período do pós-guerra, e começava a notar-se uma certa ocidentalização, que passava pela mudança das roupas, pelos costumes, etc. Vinham aí novos tempos na cultura japonesa, e na década de 60 iría predominar a chamada “Nova Vaga do Cinema Japonês”, com Nagisa Oshima na sua frente, que, tal como os franceses da “nouvelle vague”, também ele vinha da crítica. O início desta vaga seria com este Crazed Fruit (Kurutta Kajitsu), de 1956. Crazed Fruit era um filme muito arriscado naquilo que poderíamos considerar aceitável para o universo do cinema japonês.
Seguia a rivalidade entre dois irmão privilegiados, por uma mulher mais velha, casada. O irmão mais velho é irascível e implacável, enquanto que o irmão mais novo exibe uma espécie de inocência que diminui progressivamente. A mulher depressa se torna na odalisca dos dois irmãos, agindo como se fosse o receptor da natureza fálica dos dois irmãos.
Produzido em 17 dias, com um orçamento minúsculo, pela Nikkatsu, uma das várias pequenas produtoras que então procurava o seu lugar ao sol, no moderno cinema japonês. O foco destas produtoras era a juventude, e ainda seriam precisos quatro anos para o movimento ter verdadeiras repercurssões. O realizador Kô Nakahira (que foi orientado pelo rebelde, Yuzo Kawashima, que também tinha uma grande influência sobre Shôhei Imamura) demonstra magistralmente as lições de cinema aprendidas com auteurs franceses como Jean Renoir. A sequência final é muito impressionista. Da nova vaga do cinema japonês ficaram, sobretudo, nomes como os de Nagisa Oshima, Kôji Wakamatsu, Shôhei Imamura, Yoshishige Yoshida entre outros. Mas foi com Crazed Fruit que tudo começou.
 Legendado em inglês.

Link
Imdb

Nenhum comentário: