domingo, 9 de junho de 2013

Filhos da Noite (They Live by Night) 1948


Primeiro filme de Nicholas Ray, They Live By Night, com base na mesma história que depois Robert Altman faria "Thieves Like Us", é a história de um romance condenado entre um criminoso desesperado e, uma simples e inexperiente rapariga do campo. É uma história tão antiga como o crime de ficção, ou mesmo tão antiga como o próprio tempo: o homem mau que quer algo melhor, que sonha com uma vida "normal", e a mulher que ele ama, mesmo que saibam que nunca irão ter a vida que querem. Bowie (Farley Granger) estava na prisão por andar com as pessoas erradas, órfão aos dezesseis anos, até que consegue fugir com dois homens mais velhos, os duros criminosos, T-Dub (Jay Flippen) e Chickamaw (Howard da Silva) - mais duas pessoas de má rés, porque Bowie é uma pessoa que parece estar sempre no lugar errado, com os piores amigos. Keechie (Cathy O'Donnell) é a sobrinha de Chickamaw, que ajuda contra vontade o gang, depois de um trabalho fracassado em que Bowie ficou ferido. Estes dois jovens, pessoas confusas, são amantes improváveis, mas há, no entanto, uma ligação magnética, aparentemente irresistível entre eles, o vínculo de um amor desesperado que evolui lentamente. Nenhum deles foi feliz durante a vida, por causa das suas famílias ou das situações em que se encontraram. Partilham pais ausentes: ambas as mães fugiram com outros homens, e o pai de Bowie foi morto diante dos seus olhos, enquanto Keechie teve um pai mau e bêbado.
Nicholas Ray trata este jovem romance sombriamente, capturando o desejo crescente entre estes dois jovens inexperientes. "Eu não sei muito sobre o beijo", admite Keechie depois do casal estar casado, e Bowie timidamente concorda que nem ele. Ele é procurado, no rádio e nos jornais, como o líder de um gang de assaltantes de bancos, mas esta infâmia é quase acidental, totalmente fora de proporção com o seu simples caminho, com a sua decência de rapaz do campo, e com as suas humildes ambições. Na verdade, ele convence-se de que pode levar apenas dinheiro suficiente para um bom advogado, para poder mostrar a todos que tudo não passa de um engano, que ele não é, na verdade, um homem mau, e depois vão deixá-lo saír. Keechie tem as mesmas fantasias: eles vão estabelecer-se na vida, viver uma vida boa como as pessoas normais e honestas. Mas as coisas não são como eles querem, e desde cedo que esta história está predestinada a ter um final mais escuro, mas Ray retrata este romance insular de uma forma tão convincente, tão romântica e tão boa, que somos arrastados nas suas fantasias, momentaneamente cegos para as fundações irrealistas sobre a qual eles estão tentando construir esse amor.
O núcleo do filme, é o romance entre Keechie e Bowie e Ray, e está bem adequado para retratar o seu amor não convencional. O relacionamento deles parece ser uma indicação nascente da família improvisada formada por um grupo de marginalizados, os adolescentes negligenciados no famoso filme de Ray "Rebel Without a Cause", Keechie e Bowie não parecem muito mais maduros ou ajustados à crueldade da vida do que James Dean e Natalie Wood, na película posterior. As imagens de Ray são meticulosamente moldadas, banhando os amantes condenados à luz do romance e das sombras. Ray frequentemente coloca a câmara próxima a eles, para nos mostrar como eles se beijam e se apertam, reforçando a intimidade e exclusividade do seu amor. Quando o romance se desenvolve, os outros personagens e dramas desaparecem do filme, o gang de Bowie desaparece, assim como o pai de Keechie e vários outros personagens secundárias. É como se toda a trama seja colocada em espera pela força do seu amor, da determinação para criar uma nova vida longe da violência e da criminalidade dos seus passados​​. Há um longo interlúdio no centro do filme que parece mais um romance do que um filme do mundo do crime ou de um noir, mas a intensidade desse foco torna ainda mais devastadora quando o regresso do sinistro Chickamaw selará o destino trágico do casal. 

Link
Imdb

Nenhum comentário: