domingo, 24 de março de 2013

A Raínha Kelly (Queen Kelly) 1929


Uma jovem mulher (Gloria Swanson) vive num convento onde é cortejada por um príncipe (Walter Byron), que é obrigado a casar-se com uma rainha louca (Seena Owen). Quando a rainha fica a saber do interesse romântico de Byron em Kitty Kelly (Swanson), ela expulsa Kelly, que eventualmente acaba num bordel Africano para visitar sua tia que está ás portas da morte (Florença Gibson).
Para realizar "Queen Kelly", a estrela Gloria Swanson contratou Erich Von Stroheim para dirigi-la no que teria sido um enorme e ambicioso épico de cinco horas, sobre uma rapariga do convento que se apaixona por um príncipe Inglês e é enviada para trabalhar em um bordel Africano. Swanson despediu o realizador a meio da produção,  e esta versão de 100 minutos é o resultado final do seu trabalho. Algumas cenas são preenchidas com fotografias, e o caso de amor com o príncipe é mais mal aproveitado do que deveria ser, mas ainda assim é um trabalho fascinante, repleto dos originais toques de von Stroheim, especificamente, a rainha louca, que caminha nua com um gato branco à volta do pescoço. É também a produção mais abertamente bela de Von Stroheim, com uma fotografia luminosa e brilhante condizente com uma estrela como Swanson. Billy Wilder usou um clip do filme na sua obra de 1950, Sunset Boulevard, que contava tanto com Swanson, como com Von Stroheim.
Queen Kelly era para ter sido um tour-de-force de uma actriz, no qual Swanson teria que dominar todos os estilos, desde a comédia à tragédia, todas as emoções do amor à degradação. O produtor Kennedy tinha sido alertado acerca de Stroheim por quase todos os homem de dinheiro que tinham colaborado com o realizador austríaco - com a sua obsessão monomaníaca para os detalhes, a acumulação incessante de imagens e o seu gosto por assuntos "sórdidos". Mas Kennedy era sagaz e inseguro o suficiente para intuir que a imortalidade era mais provável de ser agraciada por associação com um génio rebelde do que simplesmesnte por um "money maker". Na altura em que o filme estava a ser rodado, temia-se que o assunto ficasse obsoleto antes mesmo de ser lançado. Stroheim, ficou à mercê da sua estrela/produtor dominadora, e acabaria por ser despedido. Swanson era amante do produtor, neste período.Um tarefeiro, Richard Boleslavsky, foi chamado para assumir o papel de realizador, mas mesmo Swanson teve que admitir que este não chegava ao calcanhares de Stroheim, e o filme acabaria por ser lançado em 1929, mesmo incompleto.
Gloria Swanson foi mais uma das divas que não entrou bem no cinema sonoro, mas teve um regresso triunfal em "Sunset Boulevard", com o qual foi nomeada para um Óscar.  
Intertitulos em inglês.

Link 
Imdb

Um comentário:

Anônimo disse...

ora bolas que o link está off :(