terça-feira, 26 de novembro de 2013

Coroa de Ferro (La corona di Ferro) 1941



A nova obra da Rialto era um filme italiano pré Segunda Guerra Mundial chamado "Coroa de Ferro". Para esta aventura-espetáculo dos tempos antigos foi recrutada uma boa parte da população de Itália. Guerreiros bizantinos assaltam as planícies como gafanhotos à menor provocação. Matanças, torturas e violações são o prato do dia.
Obviamente, os produtores de "Coroa de Ferro" tiveram a influência das primeiras obras de De Mille em mente. Adaptando um conto do século XIII sobre uma coroa formada por um prego fora da cruz de Cristo e da espada de metal romana, a ação começa com uma peregrinação interrompida aos portadores da coroa. Mas o filme não perde tempo em deixar cair por terra todas as implicações religiosas. Na realizadade, o filme é mais um romance, feito em cenários magníficos, com mais violência e derramamento de sangue do que o habitual.
"Coroa de Ferro" é um maravilhoso filme de fantasia que desenvolve as grandes tradições dos peplas italianos, como Cabiria. Há indícios de que Blasetti tinha visto a Branca de Neve e os Sete Anões, mas a Coroa de Ferro também antecipa - e estabelece - o modelo para filmes tão díspares como Shrek, The Princess Bride, e muitos do ciclo pepelum renovado da década de 60. O filme também é ecoado por  Cocteau, na beleza de "La Belle et la Bête".
Foi exibido na Bienal de Veneza perante uma audiência que incluía o propagandista nazi Josef Goebbels. Goebbels andava, não surpreendentemente, muito interessado em filmes por causa do seu valor de propaganda, e a sua capacidade de moldar o Weltanschaung nacional. Ficou completamente chocado com o filme, e aliviado por notar que nada parecido jamais seria feita na Alemanha. De seguida houve uma recepção onde brilhavam altos dignatários fascistas, mas isso não fez nada para apaziguar Herr Goebbels. O desgosto do Dr. Goebbels em relação ao filme é razão suficiente para verem esta obra de Alessandro Blasetti.
Legendas em inglês.

Link
Imdb

Nenhum comentário: