terça-feira, 5 de novembro de 2013

A Noiva do Monstro (Bride of the Monster) 1955



Escrito e realizado pelo imperturbável Edward D. Wood Jr., The Bride of the Monster inclui muitas referências históricas. Foi o último papel sonoro de Bela Lugosi, e o filme de maior orçamento de Wood. Lugosi interpreta o cientista louco Dr. Eric Vornoff, que anda a trabalhar numa "raça de super-homens", criados através de energia atómica. Infelizmente, as suas experiências normalmente matam os assuntos dos testes. Com ele está um bruto e estúpido servo, Lobo (Tor Johnson), que o ajuda e afasta os intrusos. Ele também tem um polvo "gigante" - feito de borracha e totalmente imóvel - que o ajuda a desfazer das vítimas indesejadas.
O Tenente Dick Craig (Tony McCoy) e a namorada repórter Janet Lawton (Loretta King, que teria financiado parte do filme) tentam descobrir o que está a acontecer. The Bride of the Monster não é tão pessoal como Glen ou Glenda, nem tão incrivelmente surreal como Plan 9 from Outer Space, mas tem bom aspecto, com uma fotografia a preto-e-branco assustadora e uns cenários quase de casas assombradas. Dos filmes de Wood é dos que mais se parece com um filme de monstro "normal" daquele período, ainda que rapidamente fuja do seu estilo de assinatura.
É impossível discutir um filme como este sem um entusiasmo completo, e uma adoração amorosa, apesar da produção horrenda que temos em mão. Cenários de madeira esfarrapados e terríveis não são nada em comparação com o argumento absurdo e as péssimas interpretações. Num dos momentos mais bizarros e pouco convincentes já registrados em filme, Wood tem os seus actores a lutar contra um polvo de borracha roubado, na realidade, numa piscina. O que se torna a maior dificuldade é decidir sobrequal é o nosso personagem preferido entre o lobo de Tor Johnson, o insípido Dr. Varnoff de Bela Lugosi, ou a robótica Loretta King. 
 
Link 

Nenhum comentário: