sábado, 27 de abril de 2013

Veio do Outro Mundo (The Thing) 1982



"The Thing" é a tentativa do realizador John Carpenter para refazer um clássico da ficção científica de 1951, "The Thing from Another World" (ambos com base na história de John Campbell, "Who Goes There?"), mas aqui tinhamos algo muito diferente. Carpenter agita as emoções e arrepios, e cobre tudo em gore, e neste caso, raramente falha. A construção é magistral, como é a qualidade das caracterizações, que são fracas, mas eficazes, e quando tudo está a ferver, há um enorme poder nas interpretações. alguns desenvolvimentos implausíveis, aqui e ali, mas no final, pouco importa,e "The Thing" leva-nos até sitios onde nunca fomos, e alcança um pantamar que poucos filmes dos anos 80 alcançaram.
A história começa na Antártida, onde um grupo de cientistas estão instalados, até que um dia são perturbados pelos sons de tiros vindos de um helicóptero norueguês, aparentemente tentando matar um cão fugitivo. Eles falham a sua presa, e o helicópetero norueguês acaba por despenhar-se, sem nenhuma explicação de qual é o problema. Temendo mais violência, a tripulação americana viaja para o acampamento norueguês, apenas para descobrir acontecimentos muito estranhos, incluindo um corpo mutilado humanóide que possui órgãos internos normais. De seguida, o cão revela que não é realmente um cão, mas uma espécie de organismo alienígena com o poder de imitar outras formas de vida e dominar até que assuma o controle de tudo ao seu redor. Os outros ciêntistas são as próximas vítimas e, em breve, ninguém pode confiar nos outros.
A falta de informações sobre a criatura, a incapacidade de realmente saber quem está "infectado", e o facto de que os personagens estão basicamente presos na Antártida levam a construir a tensão, enquanto algumas criações extremamente grotescas fazem o resto. Temos dificuldades em decidir quais partes são mais eficazes, se estas criaturas incríveis e repugnantes ou os momentos em que os personagens têm de decidir quem entre eles está infectado. No fim das contas, provavelmente é a grande combinação de sustos e tensão insuportável que fazem de "The thing" tão grande, e perder um destes componentes seria arruinar o filme.
Na sua essência, é um filme derivado, não só porque é um remake, mas também é muito semelhante a outros filmes que saíram em anos anteriores, inclusive "Alien", e "Invasion of the Body Snatchers", mas consegue destacar-se dos filmes anteriores pela acção fantástica, e pela assombrosa banda sonora de Ennio Morricone, para não falar das grandes interpretações de Kurt Russell e Keith David, ambos habituais colaboradores de Carpenter. 

Link
Imdb 

1 comentário:

Hugo disse...

provávelmente o melhor filme de terror da história, mas eu sou suspeito :)