segunda-feira, 29 de abril de 2013

Memórias de um Homem Invisível (Memoirs of an Invisible Man) 1992



Chevy Chase é o protagonista como o preguiçoso empresário Nick Halloway, um homem tão aborrecido com a vida e com a sua carreira que passa a maior parte do tempo a fugir das responsabilidades. Uma noite, enquanto tentava dormir por causa de uma forte ressaca, num misterioso prédio de escritórios, Nick é atingido por uma estranha explosão proveniente de uma experiência científica que fica fora de controlo, tornando o seu corpo e as roupas invisíveis a olho nú - as pessoas podem literalmente ver através dele. Um grupo de desonestos agentes do governo, liderados por David Jenkins (Sam Neill), quer apoderar-se da oportunidade de obter o que poderia ser a melhor arma secreta de espionagem, um agente invisível, e por isso tentam capturar Nick. Nick não está muito entusiasmado com a idéia de ser picado e incitado a fazer experiências, e apenas com a ajuda da beleza que acabou de conhecer, Alice Monroe (Daryl Hannah), tenta fugir dos seus perseguidores.
Uma pequena raridade, "Memórias de um Homem Invisível" é um thriller sério cerca de metade do tempo, e uma comédia durante mais um quarto, sendo o resto do género romântico. Este é um daqueles filmes que tenta agradar a muitos públicos, para no fim acabar por não agradar a ninguém. Isto não quer dizer que seja um filme mau, mas não é forte o suficiente em qualquer género em particular para ser recomendado a qualquer grupo específico. O realizador John Carpenter continua a sua obra consistente (mesmo sendo inconsistente, por vezes), com esta obra a mudar de tema e substância, tendo em conta a carreira de Carpenter, certamente uma encomenda de um estúdio grande que pensava que deveria haver mais comédia e romance num filme sério sobre um homem que descobre que perdeu a sua visibilidade (literalmente).
Memórias de um Homem Invisível, no meio de todas as suas ambições, é verdadeiramente bem sucedido como uma montra de efeitos especiais, e só por isso vale a pena ser visto.
O romance entre Chase e Hannah também não é explorado com muita profundidade, e isso não ajuda que o actor seja envolvente o suficiente do ponto de vista romântico. No entanto, o filme como um todo até é uma obra bastante interessante, ainda que bastante esquecido dos fãs do realizador.

Custou 40 milhões de euros, e nem 15 fez nas salas americanas.

Link
Imdb 

Nenhum comentário: