segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

Duma Vez por Todas (Duma Vez por Todas) 1987



Luis é um jovem aborrecido coma vida que leva. Está farto dos amigos, não gosta das mulheres com quem sai, não sabe o que é que há-de fazer à noite. Mas no prédio em frente há uma nova vizinha, uma mulher bela e fascinante com as noites muito, muito ocupadas. Luís começa a espiá-la mas não percebe o seu comportamento. Ela parece embrenhada numa espécie de jogo com os homens que a rodeiam. Um deles, um piloto brasileiro, está envolvido num tráfico perigoso. Luís, cada vez mais obcecado por aquela mulher, acaba também por se envolver no tráfico. Mas ele não compreende o que se passa à sua volta, tudo lhe parece um jogo de regras difusas. Para alguns o jogo vai ser mortal.
 Estreia de Joaquim Leitão na longa-metragem, o vibrante Duma Vez por Todas (Prémio Nova Gente para melhor filme português 1987) é um filme urbano e nocturno. O ambiente tem algo de “noir” e a narrativa inclui elementos policiais que albergam algumas sinalizações (por exemplo, Hitchcock e Janela Indiscreta). Quando foi exibido publicamente pela primeira vez, na Cinemateca, em 1986, o filme foi imediatamente saudado pela revelação de um novo autor do cinema português: “A autencidade e a qualidade básica do universo cinematográfico neste filme erguido são inquestionáveis”. Mas depois o Joaquim Leitão não manteve a forma... 

Link
Imdb

1 comentário:

Ricardo Andrade disse...

Viva, Chico!

Seria possível reuploadar esta pérola do Joaquim Leitão?

Muito obrigado e continuação de excelente trabalho :)