quarta-feira, 23 de janeiro de 2013

O Expressionismo Alemão

Expressionismo é o movimento nas artes plásticas que enfatizavam a expressão do interior e a angústia de ser realista sobre o mundo e a vida. Expressionismo foi uma reacção ao impressionismo que projectava duras e absolutas realidades. Os expressionistas procuravam inverter esta tendência nas artes e queriam retratar mundos alegóricos como metáforas para o que as pessoas passavam na época. Originalmente começou como um movimento na pintura e na escultura, que rapidamente se espalhou para a indústria do jovem cinema na Europa, onde o expressionismo tinha começado. A maioria dos filmes expressionistas vieram da Alemanha, embora houvesse numerosos realizadores que transmitiam temas expressionistas, mas não eram alemães.
A Alemanha tinha acabado de recuperar das consequências da Primeira Guerra Mundial. Tal como a maioria da população, os realizadores expressionistas sentiam-se desiludidos com a realidade e o mundo ao seu redor. Como resultado, eles fizeram filmes que pareciam deformados e distorcidos e eram extremamente surreais. Os realizadores expressionistas levaram a sua desilusão um passo mais à frente, criando sombras pesadas,  histórias deprimentes e obscuras, e personagens corruptíveis. Como muitos alemães se sentiram traídos pelo seu governo, quando a Primeira Guerra Mundial terminou, muitos realizadores alemães expressionistas projetaram figuras de autoridade como vilões para transmitir uma sensação de como ninguém podia ser confiável no mundo em que viviam. Por exemplo, no filme "O Gabinete do Dr. Caligari" o principal antagonista era médico. Além disso, com a sua mise en scene, os realizadores expressionistas queriam os espectadores a olhar para além dos personagens no ecrã, e analisar o mundo onde eles interagiam.


Havia outros motivos comuns neste movimento do cinema. Filmes como "Metropolis" transmitiam um crescente sentimento de cepticismo em relação ao industrialismo e os papéis em que a sociedade tinha colocado os seus cidadãos. Outros filmes projetaram uma sensação de perseguição que certas minorias étnicas sentiam e testemunhavam, como a Alemanha estava a tentar recuperar e reconstruir depois da Grande Guerra. No filme "The Golem", uma comunidade judaica sente-se tão perseguida e discriminada que criam um golem para os proteger. Isto destaca a crescente perseguição religiosa e a intolerância que muitas minorias enfrentavam neste momento, especialmente na Alemanha. Foram todas estas situações que trouxeram um componente de fantasia que permitiu que o realizador ao estilizar e destacar o que sentia fazia um trabalho que era digno de nota. Foi essa componente de fantasia que também libertou o realizador criativo dando-lhe assim um reino livre para definir a sua história, em qualquer momento ou em qualquer lugar. 
Infelizmente, o Expressionismo Alemão foi um movimento de curta duração no cinema (de 1920 a 1933). A razão para isto acontecer foi simples. Na década de 1930, um certo ditador chegou ao controle completo do governo alemão, e desacreditou o Expressionismo Alemão como arte degenerada e propaganda, estabelecendo um novo estilo dominante de fazer cinema na Alemanha. No entanto, isto não marcaria o fim dos expressionistas. Como resultado da sua perseguição muitos realizadores expressionistas deixaram o seu país de origem e encontraram refúgio na terra do brilho e do glamour: Hollywood, Califórnia. Enquanto o cinema mudo alemão era, sem dúvida, muito à frente do cinema de Hollywood, em termos de cinematografia e diferentes tons de humor, os realizadores alemães encontraram os estúdios de cinema americanos dispostos a abraçá-los e produzir os seus projectos de cinema.
Durante a próxima semana, e a começar já sexta-feira, vamos ter aqui uma série de filmes ligados a este movimento. Vou começar este ciclo ligeiramente mais cedo, porque queria incluir um pouco mais do que os 10 filmes habituais, e alguns deles bem raros. Até sexta. 

2 comentários:

ajanelaencantada disse...

Por coincidência começámos os nossos ciclos na mesma semana, embora o meu vá decorrer mais lentamente. Espero que mesmo assim nos consigamos surpreender um ao outro :)

Estarei por aqui para aprender sempre mais, já que adorei ver estes filmes.

Abraço.

My One Thousand Movies disse...

É isso mesmo my friend. Pode ser que ainda não tenhas visto alguns dos que vão passar por aqui :)