quinta-feira, 3 de setembro de 2015

O Executor Implacável (Rolling Thunder) 1977

Ao regressar do Vietname, o Major Charles Rane (William Devane) é recebido como um herói na sua cidade natal, sendo reconhecido com um carro e uma mala com moedas de prata. Um grupo de mexicanos, próximos dali, ao saberem da notícia, vão atrás do major para o roubar. É assim que matam a sua mulher, o filho e danificam permanentemente a sua mão direita. A sede por vingança vai mover o Major, acompanhado pelo seu fiel companheiro (interpretado por Tommy Lee Jones).
A meia hora inicial desenvolve um claro contraste entre as posturas públicas verticais e as vidas privadas dos prisioneiros de guerra que chegavam do sudeste asiático. Paul Schrader era um jovem argumentista (30 anos) cuja raiva contida tinha muito a dizer sobre os efeitos posteriores da guerra do Vietname, que já tinha sido visto em obras anteriores, como "Obsession" de Brian de Palma, ou "Taxi Driver", de Martin Scorsese. Ele refugia-se no ranger dos dentes, em vez do flexionar os músculos num filme de acção convencional.  John Flynn, o realizador, a fazer um belo trabalho com exteriores, a filmar na fronteira entre o México e o Texas, embora algumas das paisagens se percam no processamento de cor barrenta, propositadamente. E a beleza da interp
retação de Linda Haynes, a groupie que se atira para a personagem de Devane, um toturado herói de guerra, é um bónus inesperado neste filme bastante másculo.
Um dos grandes filmes de culto dos anos 70.

Link
Imdb

Nenhum comentário: