terça-feira, 3 de fevereiro de 2015

Mr. Bjarnfreðarson (Bjarnfreðarson) 2009



Georg Bjarnfreðarson (Jón Gnarr, que co-escreveu o argumento com o realizador Ragnar Bragason) é um prisioneiro a quem é dada a liberdade condicional. Ele é conhecido por ser um tirano, um homem que impõe sempre a sua vontade. Alguns flashbacks mostram-nos as razões. Sendo ele filho de uma mãe solteira, foi criado como vegetariano, feminista e comunista, e era esperado que ele fosse um "grande homem". Em vez disso, as suas desventuras levaram-no à prisão. Depois de ser libertado, a mãe recusa-se a vê-lo, então ele vai viver com Daniel, com quem passou algum tempo na cadeia. Com eles vive ainda outro ex-prisioneiro.
Baseado numa popular série de televisão, "Bjarnfreðarson" dominou o box-office no país durante várias semanas, durante o Natal de 2009, superando até mesmo "Avatar", de James Cameron. Embora exista muita familiaridade com a série de TV o filme funciona bem como uma história independente, e de certa forma chega a levar o público a querer ver o resto da série. 
Ao observarmos estes três personagens principais interagirem, não é de admirar que o tenham feito numa série inteira. O filme, no entanto, foca-se mais na personagem do excêntrico Georg, e leva-nos a preocupar com ele. Foca-se na sua infância, e percebemos que ele nunca foi uma pessoa normal, com relações normais. O seu desejo de se envolver com Oli leva a alguns momentos hilariantes. 
O elenco era maioritariamente composto por desconhecidos do cinema islandês, mas não da televisão, e atrás das câmaras tinhamos Ragnar Bragason, de quem já tinhamos visto dois filmes neste ciclo.
Legendado em inglês.

Link
Imdb

Nenhum comentário: