domingo, 1 de fevereiro de 2015

Jar City (Mýrin) 2006



Baseado num best seller de Arnaldur Indriðason o filme segue um detective experiente (interpretado pelo omni-presente Ingvar Eggert Sigurðsson) enquanto ele tenta resolver o que parece ser um assassinato de rotina, mas que se vai tornar num caso muito mais complicado do que aparentava ser. Depois de um homem ser encontrado morto um velho caso é reaberto, pois parece que este crime está ligado à morte de uma menina muitos anos antes. Numa cidade pequena, as pessoas podem estar mais ligadas do que aparentam.
"Mýrin" é baseado num best seller de Arnaldur Indriðason, e tem um argumento bastante complicado, mas depressa o público é recompensado quando as peças começam a encaixar. O realizador Baltasar Kormákur conduz a acção com uma enorme sensibilidade, que complementa o filme perfeitamente, enquanto o actor principal, o experiente Sigurðsson tem uma interpretação silenciosa e subtil, que é extremamente convincente. É um thriller muito inteligente, que vai emprestar muito mais influências no campo internacional, a obras como "Les Rivières Pourpres" de Mathieu Kassovitz, ou "Insomnia" de Christopher Nolan, do que propriamente à filmografia islandesa, e também marca uma mudança radical na carreira do realizador Kormákur, que se tinha dado mal com a sua estreia americana, "A Little Trip to Heaven". Dele já tinhamos visto dois filmes neste ciclo.
É um thriller com alguns laivos de film noir, algo que nunca tinha sido explorado na filmografia islandesa, e com muita pena, pois o ambiente natural do país, se bem usado, pode ser um grande trunfo. Como acontece neste caso.

Link
Imdb

Nenhum comentário: