quarta-feira, 7 de outubro de 2015

Hokushai (Hokushai) 1953

Este olhar sobre a vida e a obra do pintor Katsushika Hokusai (1740-1849) começa com o contexto político do Xogunato Endo, na altura do seu aparecimento: camponeses a serem expulsos das suas terras para as cidades; uma nova classe de comerciantes a emergir; o poder dos samurais a diminuir. Hokusai vive na pobreza, a estudar os melhores artistas da época, principalmente Korin. O estilo único de hokusai resvala para o realismo. A câmera lentamente desliza sobre a arte de Hokusai. Vemos quadros populares com comerciantes e plebeus, os seus temas são muitas vezes as pessoas no trabalho.
Os dez primeiros minutos traem as suas origens como uma primeira obra, são tecnicamente muito instáveis, dominados por transições inábeis e um ritmo apressado, que não nos dá qualquer idéia do que se vai desenvolver no ecrã. Felizmente, na segunda parte do filme, o estilo de Teshigahara assenta, e permite que a maravilhosa arte de Hokusai domine o filme.  À medida que o filme avança, o estilo visual torna-se mais relaxante e medido. A câmera flui sobre as suas pinturas, explorando as vistas deslumbrantes das suas paisagens.
Um documentário disperso, que não particularmente profundo em termos de compromisso com o seu assunto, embora o génio de Hokusai brilhe em praticamente qualquer contexto. A estreia de Hiroshi Teshigahara aos 26 anos.
Legendado em inglês.

Link
Imdb

Nenhum comentário: