quinta-feira, 13 de agosto de 2015

O Cosmonauta Perdido (Silent Running) 1972

Freeman Lowell (Bruce Dern) completa três anos a bordo do cargueiro espacial "Valley Forge" preservando os únicos espécimes botânicos que restaram da Terra, protegidos em enormes domos geodésicos. Quando recebe ordens para destruir o projeto e voltar para casa, Lowell rebela-se e foge com o cargueiro, matando os colegas tripulantes, ferindo-se e mergulhando a nave nos anéis gasosos de Saturno. A partir deste momento, ele tem apenas as árvores, os jardins e dois robot, Huey e Dewey, para acompanhá-lo na mais solitária das aventuras.
O primeiro filme realizado por Douglas Trumbull, o maestro dos efeitos especiais de obras memoráveis, como "2001: A Space Odyssey", "Close Encounters of Third Kind" e "Blade Runner", apresenta-nos aqui uma pequena dose num filme totalmente seu, talvez um pouco datados para os tempos que correm, mas tendo em conta o orçamento e o tempo de filmagem limitados, não deixa de ser uma obra impressionante.
Contudo, este não é um filme feito para nos impressionar com os efeitos especiais, é antes uma semi-parábola sobre os perigos do desflorestamento do planeta, por causa do lucro das grandes indústrias. É apresentado de uma forma muito simplista, mas com o espírito da era em que foi feito (a era hippie), provavelmente dirigido a uma audiência mais sensibilizada do que se fosse feito hoje.
Interessante são os nomes que estão associados ao argumento do filme: Michael Cimino, o próprio, dois anos antes de estrear o seu primeiro filme; Steven Bochco, argumentista de várias séries, a mais famosa "Hill Street Blues"; e Deric Washburn, que mais tarde viria a colaborar com Cimino no argumento de "O Caçador".

Link
Imdb

Sem comentários: