sábado, 21 de junho de 2014

O Homem Que Veio de Longe (The Man From Laramie) 1955



O misterioso Will Lockhart (James Stewart) entrega mantimentos à lojista Barbara Waggoman, no Coronado, uma cidade isolada no território Apache. Em pouco tempo ele envolve-se numa disputa com Dave Waggoman, filho do rancheiro autocrata Alec, e primo de Barbara. Mas ele permanece na cidade, a sua presença é um catalisador para a mudança da vida nas pessoas, procurando alguém que não sabe quem é, e que anda a vender armas aos Apaches.
Lockhart tem a vingança na sua mente, e a primeira parte do objectivo é descobrir quem vendeu as armas aos Apaches. O seu irmão mais novo fazia parte de um grupo que foi embuscado pelos Apaches, e morto. Lockhart também é um militar respeitável, mas de forma inteligente cria uma dupla identidade a fim de cobrir as suas origens. Este tema de duplas identidades já se repetia na série de filmes que temos vindo a acompanhar, entre Mann e Stewart. Stewart encarna o paradoxo de ser etica e moralmente correcto e ao mesmo tempo um assassino treinado, com uma enorme desenvoltura. Lockhart é imparável porque tem a sua vingança justificada, e nunca perde de vista o seu objectivo apesar de um enorme número de obstáculos que vão aparecendo pelo caminho. O primeiro é a bela Barbara Waggoman (Cathy O'Donnell),  o segundo é Dave Waggoman (Alex Nicol), o sádico filho do barão do gado Alec Waggoman (Donald Crisp).
De um ponto de vista estrutural, este, e os outros filmes entre Mann e Stewart eram westerns clássicos. Não tinham nada de excepcional em termos das suas narrativas a não ser a rica caracterização das personagens, os estados psicológicos, as motivações, e os argumentos que eram raramente vistos em westerns. Eram filmes obscuros com um interesse permanente no que se passava nos corações dos homens e das mulheres. "The Man from Laramie" foi a última colaboração entre os dois, em termos destes westerns psicológicos, e continua como um dos grandes westerns dos anos 50, e merece ser relembrado.

Link
Legendas
Imdb

Nenhum comentário: