domingo, 8 de junho de 2014

Nagisa Oshima

Nagisa Oshima, mais conhecido como realizador de "O Império da Paixão", "O Império dos Sentidos" e "Feliz Natal, Mr. Lawrence", estava na vanguarda dos realizadores da nova vaga do cinema japonês que emergiram nos anos 60, e que ficaram conhecidos por abordar temas como a pena de morte, racismo e homossexualidade. Inicialmente trabalhou para os estúdios Shochiku Co., mas desistiu depois do distribuidor ter retirado de circulação o seu filme "Noite e Nevoeiro no Japão", com a acusação de desunião com o movimento de esquerda do país, apenas três dias depois do seu lançamento.
 Oshima é o mais importante representante da sua geração, da qual fazem parte nomes como Shohei Imamura, Seijun Suzuki e Hiroshi Teshigahara. Ao contrário dos seus conterrâneos franceses, a maioria destes realizadores veio do Studio System, como aprendizes tradicionais de realizadores importantes (como Ozu e Mizoguchi), até se rebeliarem contra os estilos de filmagem mais contido dos seus mestres.
Ninguém empurrou tanto esta nova vaga como Oshima, que na sua rejeição pelo cinema clássico japonês, retratou uma nova geração amoral de punks, gangsters e bandos juvenis. As imagens gentis do pós-guerra dos filmes a preto e banco de Ozu, dão lugar às explosões de cor dos filmes de Oshima, penteados orientais e roupas elegantes, mostrando o quanto havia mudado o Japão nos anos 50.
Outros realizadores foram comparados com Jean-Luc Godard, mas neste caso, a comparação é apropriada. Não só nos primeiros filmes de Oshima, e nas suas preocupações, mas os dois vieram para a relização do mesmo modo, começando ambos como críticos. Como Godard, Oshima também escrevia os seus próprios argumentos e era um mestre nos diálogos de improviso.
Neste ciclo, vamos deixar de lado os filmes mais conhecidos do realizador, e vamos abordar a primeira fase da sua carreira, a fase de rebelde. Vamos deixá-lo no início da década de 70, depois de ter realizado mais de 30 obras na década de 60, para o cinema e para a televisão. A nossa escolha para esta semana vai ser a seguinte:

Segunda: Street of Love and Hope (1959) - primeiro filme do realizador

Terça: Cruel Story of Youth (1960)

Quarta: O Enforcamento (1968)

Quinta: Shonen - The Boy (1969)

Sexta: A Cerimónia (1971)

Todos os filmes são bastante raros, por isso serão apresentados com legendas em inglês.

Nenhum comentário: