quinta-feira, 12 de novembro de 2015

Volúpia do Crime (Strait-Jacket) 1964

Já faz vinte anos desde que Lucy Harbin (Joan Crawford) despedaçou o marido e a amante com um machado. Depois de passar duas décadas em prisão psiquiátrica os médicos declararam-na preparada para voltar ao mundo. Entretanto, o difícil reencontro com a filha - que presenciou os crimes - e algumas marcas do seu doloroso aprisionamento, geram suspeitas de que Lucy pode estar a preparar-se para voltar aos seus velhos costumes decapitadores.
William Castle faz a sua primeira incursão no que o dramaturgo Sky Gilbert chamou de "gothic horror aged star comeback flick", com este "shocker" de 1964. A produção do filme não começou lá muito bem, mas quando Castle conseguiu contratar Joan Crawford para o papel principal, ele aproveitou a hipótese de elevar a reputação dos seus pequenos filmes de terror de baixo orçamento. Mesmo sem conseguir o orçamento que desejava, conseguiu fazer um clássico do cinema "camp".
"Strait-Jacket" era ainda assim um filme de "exploitation". Depois de vários êxitos de bilheteira com filmes de baixo orçamento feitos pela Columbia Pictures, Castle juntava forças com Robert Bloch, o homem que tinha escrito "Psycho", o livro que Alfred Hitchcock tão bem adaptou para o cinema, e que inspirou inúmeros filmes de terror psicológico, que o imitavam. Castle achou que o argumento escrito por Bloch para este filme era tão forte, que nem usou nenhum dos seus "truques", promocionais habituais.
Embora o realizador tivesse pensado lançar o filme sem qualquer truque, não resistiu à idéia de dar aos patrões um machado de plástico com sangue falso. Mas o verdadeiro chamariz para a estreia era Joan Crawford, que concordou fazer aparições durante as exibições do filme.
"Strait-Jacket" foi um enorme sucesso, e acabou por ser uma benção para Joan Crawford, que tinha concordado participar no filme com um pequeno salário, e uma participação nos lucros. Enquanto muitos críticos consideraram que Crawford teve uma interpretação melhor do que o filme merecia, outros notaram que este melodrama pesado não conseguiu disfarçar que a estrela de 60 anos interpretava uma personagem de 29 no início do filme. Crawford continuou a fazer filmes deste género, colaborando com Castle em " I Saw What You Did" (1965), que veremos nos próximos dias.

Link
Imdb

Nenhum comentário: