terça-feira, 3 de novembro de 2015

Especial Halloween 2015 (2ª Parte): William Castle

Muitos cinéfilos da internet dizem que o ressurgimento do 3D é apenas um mero artifício, destinado a arrastar mais pessoas ao cinema e a aumentar os preços dos bilhetes. Grande parte do público parece concordar com uma mesma máxima: "eu paguei mais dinheiro por isto?".
O 3D chegou e partiu ao longo de toda a história do cinema, e no fim chega-se sempre á mesma conclusão: o público não gosta disto. Quando o 3D desapareceu pela primeira vez havia um homem que não estava satisfeito, William Castle, realizador de pequenos filmes de série B, que tinha uma visão. Queria fazer de cada um dos seus filmes um evento espectacular (para desgosto dos cine-teatros que ele reservava para os seus filmes), atraindo o público para a experiência. Alguns exemplos:
- Em "Macabre" oferecia um seguro a cada pessoa da audiência se morressem durante a exibição do filme.
- Em "House on Haunted Hill" fez sobrevoar um esqueleto por cima das cabeças das pessoas, que, aparentemente só assustava crianças com menos de cinco anos.
- Em "The Tingler" uma voz durante o filme anunciava que o assassino andava à solta no meio da plateia, com o intuito de causar pânico, além de alguns banco vibrarem.
- Em "13 Ghosts", utilizou um novo método que supostamente melhorava o 3D, chamado "Illusion-O". A cada pessoa era dado uma espécie de óculos de papelão, que substituíam os óculos 3D, e onde era suposto serem vistos os fantasmas. Quem tivesse mais medo na audiência olhava pela cartolina azul e não via os fantasmas. Os mais corajosos olhavam pelo lado vermelho e viam os fantasmas mais fortemente. Na realidade, com ou sem estes óculos via-se exactamente a mesma coisa.
- Em "Homicidal" o marketing  consistia numa grande campanha de publicidade feita pelo realizador, na qual ele pedia ao público para não contarem a grande surpresa do filme aos seus amigos. Naquela altura era costume fazerem-no.

Castle era uma figura de culto do cinema de terror que inspirou gerações de cineastas e futuros fãs, e cujo marketing valeu-lhe atingir um estatuto de respeito entre, até, muitos realizadores importantes de Hollywood.  Nos próximos dias vamos conhecer um pouco da sua filmografia, com a apresentação de oito dos seus filmes. Não o levem muito a sério, e divirtam-se. A partir de quinta-feira.


Nenhum comentário: