quarta-feira, 20 de janeiro de 2016

Lola (Lola) 1981

Anos 50. Von Bohm (Armin Mueller-Stahl) é um homem sério e moralista, fiscal de edifícios numa pequena cidade alemã. Dele depende a libertação para que o magnata Schukert (Mario Adorf) inicie uma obra que beneficiará os empresários locais. Von Bohm tenta barrar os contatos ilícios de Schukert, até descobrir que a namorada dele é a cantora de cabaret Lola (Barbara Sukowa). Percebendo o interesse de Von Bohm, Suckert passa a usar a mulher para conseguir a aprovação do seu projeto.
A história do filme de amor, exploitation, conspirações económicas e corrupção capitalista é, nos seus detalhes narrativos, quase inteiramente realista. E Fassbinder faz esta história parecer um conto de fadas deslumbrante banhando o filme em magníficas e multi-coloridas cores, fragmentando a narrativa com elipses dramáticas, desvanecendo com uma mistura dramática de cores. Não se pode falar muito sobre as cores neste filme, já que a cor sempre foi parte importante na sua obra, especialmente naqueles que ele fez depois da sua primeira exposição a Douglas Sirk, mas esta é a epítome da abordagem de Fassbinder à cor e à luz. Organiza uma deslumbrante variedade de cores, rosas,  vermelhos, azuis e verdes, fazendo com que quase todas as cenas sejam uma composição fabulosa de cores, em primeiro lugar, e qualquer outra coisa num papel secundário.
Mas o uso de cores é apenas ornamental, porque o principal para Fassbinder é desenvolver os seus personagens e os seus mundos. Desde a primeira cena em que aparece, Lola está associada à cor vermelha, e na maioria das cenas em que aparece está banhada pela luz vermelha. Von Bohm, por outro lado, está associado à cor azul, principalmente no azul brilhante da cor dos seus olhos, que Fassbinder acentua consistentemente.
Este filme é Fassbinder no seu modo mais espirituoso, habilmente misturando sátira política e melodrama, com um conjunto impressionante de interpretações, principalmente as de actores menos conhecidos da equipa habitual do realizador. Sukova tem uma interpretação brilhante no único papel de protagonista que Fassbinder lhe deu,  e juntam-se ainda ao elenco nomes como os de Armin Mueller-Stahl, e o suiço Mario Adorf. 

Link
Imdb

Nenhum comentário: