terça-feira, 9 de fevereiro de 2016

Nos Meus Lábios (Sur Mes Lèvres) 2001



Uma secretária surda está cansada de ser tratada como um burro de carga no seu local de trabalho, onde os colegas de escritório, invariavelmente, ficam com os créditos pelo seu trabalho duro. Socialmente também está destinada a fazer o papel de Cinderella, a fazer de babysitting para uma amiga, enquanto ela anda pela cidade. A salvação, ou pelo menos a hipótese de vingança, chega na forma do novo assistente de Carla, o ex-condenado Paul. Utilizando a habilidade de leitura labial de Carla, o duo inventa um plano para fazer um assalto.
"Uma história de amor onde os personagens nunca fazem amor". É assim que o realizador/argumentista Jacques Audiard descreve este inventivo filme de suspense. Desde o início Audiard manipula na banda-sonora para emergirmos no mundo frágil e solitário de Carla, que não é uma personagem deficiente estereotipada de santa, amarga e ciumenta,  apreciando o acerto de contas antigo.
Elegantemente composto pelo director de fotografia Mathieu Vadepied, "Sur Mes Lèvres" é substancialmente mais do que uma mera homenagem a "Janela Indiscreta", de Hitchcock, ou "Fim-de-Semana no Ascensor", de Louis Malle, dois filmes para os quais incorrem certos ecos narrativos. Graças ao brilhante argumento, e a interpretações de luxo de Emmanuelle Devos e Vincent Cassel, torna-se um bom estudo de duas figuras solitárias e estranhas, que recorrem gradualmente à sua dependência mútua.

Link
Imdb

Nenhum comentário: