terça-feira, 2 de setembro de 2014

O Moinho das Mulheres de Pedra (Il Mulino Delle Donne di Pietra) 1960



Hans chega a uma cidade perto de Amesterdão, para escrever uma história sobre um escultor recluso, o Professor Wahl, que vive num velho moinho numa ilha, que os locais chamam de Moinho das Mulheres de Pedra. Hans conhece a linda e sedutora filha do professor, e começa a apaixonar-se por ela, apesar de todo o seu amor por Liselotte. Lentamente ele vai ficar a saber das experiências que Wahl vem fazendo com o seu assistente, o Dr. Bohlen, e enquanto isso andam a desaparecer mulheres na cidade...
"Il Mulino Delle Donne Di Pietra", de Giorgio Ferroni, é um Eurochiller imponente, de ritmo lento, e que se baseia mais em nos elementos visuais, e uma forte atmosfera gótica, do que na tentativa de pregar sustos. Como consequência, pode não agradar a algum público, fã do cinema de terror. O mistério por trás do carrossel, e da estranha morte de Elfie, e da sua ressureição, é revelado muito cedo, e o facto de ser preciso quase uma hora para a audiência apanhar o filme, pode não ser muito positivo. Felizmente, o filme consegue manter-se interessante até chegarmos lá. As cenas que conduzem à grande revelação, e ao ardente climax, embora por vezes letárgico, fazem avançar a história.
A personagem central neste filme, tal como a personagem principal de "Black Sunday", é uma mulher que se transforma num monstro, tal como uma vítima dos seus próprios desejos. Scilla Gabel é uma morena de beleza incomum, e tal como Barbara Steele personifica as forças negras de uma forma muito poética. A sua interpretação é tão hipnótica que fazem do filme uma joia da coroa entre todo o cinema italiano de terror.
Georgio Ferroni dirigiu esta elegante obra prima do terror, embora a maior parte do seu trabalho nesta altura fosse no território do "pepelum". Mais tarde, ele ainda viria a realizar outra grande obra do cinema gótico, já no seu final, chamada "La Notte dei Diavoli". 

Link
Imdb

Sem comentários: