domingo, 12 de julho de 2015

Comboio para Leste (Action in the North Atlantic) 1943

Em plena II Guerra Mundial, um petroleiro americano é afundado nas Caraíbas pelos alemães, e ali toda a tripulação jura vingar-se. O seu capitão e a tripulação voltam a embarcar num navio integrado num comboio que se dirige para a Rússia, numa missão que irá ter muitos obstáculos.
Action in the North Atlantic (1943) foi pensado como uma homenagem à Marinha Mercante, em forma de curta metragem, mas rapidamente foi transformado numa longa. Por causa do mediatismo das muitas perdas causadas aos navios da Marinha Mercante americana nos primeiros tempos da II Guerra Mundial, o produtor Jerry Wald conseguiu colocar o filme em produção apenas 5 semanas depois de lhe terem atribuído o trabalho. Dois dos navios foram construídos nos estúdios da Warner, mesmo antes do argumentista John Howard Lawson ter acabado o argumento. Nesta altura o filme era para se chamar "Torpedoed.".
O veterano da Warner Bros Lloyd Bacon foi designado como realizador, e todo o filme foi rodado nos estúdios de som da Warner. Era exigida uma grande quantidade de efeitos especiais, que precisavam de ser produzidos num ambiente controlado, que só um estúdio de som podia proporcionar. O velho cargueiro que é destruído no filme, queimado durante vários dias antes de afundar, foi recriado num tanque no "Stage Nine".
A produção durou mais 45 dias do que o previsto, e Jerry Wald completava o seu último filme antes de entrar em serviço na guerra, e acabou por apanhar úlceras durante as filmagens. Há quem diga que as úlceras foram causadas ou pelo medo do serviço militar ou pelas pelas longas e conturbadas filmagens desta obra.
Apesar do inegável fervor patriótico que rodeava a exibição de "Action in the North Atlantic", também havia um lado politicamente correcto neste filme. O filme surgia em 1943, quando os Estados Unidos e a União Soviética ainda eram aliados, e ocasionalmente foca-se nos laços entre os dois países. Mas alguns anos depois, na era do Pós-Guerra, algumas partes do filme viriam a ser um embaraço para os estúdios da Warner.
O elenco, bastante interessante, contava com Bogart, Raymond Massey, Alan Hale, Ruth Gordon, entre outros. Dos três realizadores que participaram na realização deste filme, apenas aparece o nome de Lloyd Bacon. Raoul Walsh e Byron Haskin ficaram de fora.

Link
Imdb

Um comentário:

JMAbreu disse...

Muito obrigado Chico por mais esta preciosidade. Bem Hajas