sábado, 3 de janeiro de 2015

Uma Noite em Casablanca (A Night in Casablanca) 1946



Na Casablanca do pós-guerra, Kronblow (Groucho) é contratado para gerir um hotel cujos gestores anteriores foram todos assassinados. O soldado francês Pierre desconfia do envolvimento de antigos Nazis, mais especificamente o Conde Pfefferman, que na verdade é o famoso Heinrich Stubel. Mas o próprio Pierre é acusado de colaborar com o inimigo, e vai tentar limpar o seu nome com a ajuda da namorada, Annette e de Corbaccio (Chico). Pelo meio há ainda um tesouro escondido.
O primeiro filme dos irmãos Marx desde o seu retiro, em 1941, é um dos seus trabalhos mais fracos, sobrecarregado com história a mais, e piadas a menos, mas ainda assim ainda tem um pouco da rotina splastick que caracterizava o trabalho desta equipa, e algumas boas piadas pelo meio - especialmente uma em que os irmãos atrasam o espião Nazi Sig Ruman de voar de Casablanca com os despojos da guerra.Os irmãos regressavam de um retiro de cinco anos depois de uns desentendimentos com a MGM, com o objectivo de ajudar Chico por causa das suas dívidas de jogo. Produziam de forma independente o seu penúltimo filme, recebendo assim uma percentagem bastante saudável dos lucros. Archie Mayo dirige o filme com segurança, mantendo-se fora do caminho dos irmãos Marx. O título do filme tentava tirar proveito do sucesso do filme "Casablanca", lançado poucos anos antes, com Humphrey Bogart e Ingrid Bergman, e ao mesmo tempo tentava satirizar os filmes de espionagem nazis.
Frank Tashlin, que mais tarde viria a ser um realizador famoso, especialmente com alguns filmes de Jerry Lewis, não recebeu créditos neste filme, mas concebeu os gags visuais de Harpo, principalmente um muito engraçado, de abertura. Úma nota também para a canção  "Who's Sorry Now?" cantada aqui por Verea, que mais tarde seria um single de sucesso de Connie Francis.

Link
Imdb

Nenhum comentário: