quinta-feira, 3 de novembro de 2016

Capítulo 2 - Acção e Aventura

Ruptura Explosiva (Point Break) 1991
Keanu Reeves é Johnny Utah, um correcto agente novato do FBI, que recebe a missão de encontrar um gang de ladrões que actua no sul da Califórnia. Como o seu parceiro (Gary Busey) está convicto de que os ladrões são surfistas, Johnny decide entrar disfarçado no irreverente mundo do Surf. Depressa conhece Bodhi (Patrick Swayze), um carismático viciado em adrenalina que faria qualquer coisa para viver uma aventura ... talvez até assaltar bancos. À medida que os dois se tornam amigos, Johnny é vítima da perigosa influência de Bodhi, e desconfia cada vez mais de que ele pode ser o líder dos assaltantes...
Depois de "Near Dark" e "Blue Steel", uma obra que passou um pouco ao lado, Kathryn Bigelow regressa com este "Point Break", um filme que embora tivesse um argumento fraco e umas más interpretações conseguiu elevar-se ao estatuto de culto, em parte devido ao elevado número de fãs que adquiriu. As sequências de acção são de facto muito eficazes, explorando o território dos desportos radicais como o surf e o paraquedismo, bombeando adrenalina por todos os poros e atirando Keanu Reeves para o estrelato, num género onde não seria muito esperado, o território da acção. Três anos depois voltaria a terreno com "Speed", outro filme de culto dos anos 90.

Harley Davidson e o Cowboy do Asfalto (Harley Davidson and the Marlboro Man) 1991
Em Los Angeles dois grandes amigos, que são conhecidos como Harley Davidson (Mickey Rourke) e Marlboro (Don Johnson), ficam a saber que outro velho amigo vai perder o seu bar, porque o banco quer construir um novo complexo e, para não ter os planos atrapalhados, exige US$ 2,5 milhões para renovar o aluguer por 5 anos. Harley tem uma idéia "simples": assaltar o carro blindado do banco para conseguir o dinheiro.
"Harley Davidson and the Marlboro Man" é um dos filmes ultra-machista do inicio dos anos 90, que apesar de ter um orçamento não muito grande, de 23 milhões, não conseguiu sequer obter o dinheiro de volta. A razão é simples, é que o argumento é muito estúpido, tudo no filme soa a mal, mas acabou por se tornar num "guilty pleasure" para muita gente. Não ajudou nada a carreira de Mickey Rourke, que daqui para a frente ficaria uns anos esquecido, nem a de Don Johnson, estrela da série "Miami Vice", que tentava obter um lugar ao sol no cinema. Simon Wincer a realizar.

A Fúria do Último Escuteiro (The Last Boy Scout) 1991
Joe Hallenbeck (Bruce Willis), teve de sair dos Serviços Secretos por causa de um político corrupto, tornando-se detective particular em Los Angeles. Jimi Diz (Damon Wayans) abandonou uma bela carreira de jogador de futebol americano por causa de falsas acusações sobre o uso de drogas. Os dois só tem em comum o fracasso profissional e pessoal, até que uma conhecida dançarina de strip-tease Cory (Halle Berry) é assassinada. Joe e Jimmy juntam-se para investigar o crime e acabam por se tornar o próximo alvo dos assassinos, ao descobrirem que por trás da morte de Cory está uma vasta rede de chantagem, extorsão e corrupção.
Num dia de "guilty pleasures", não podia falta este "The Last Boy Scout", de Tony Scott, irmão de Ridley Scott, que tinha já no seu currículo obras como "The Hunger", "Top Gun", "Beverly Hills Cop II", ou "Days of Thunder", que, fora o primeiro, não abonavam muito para a sua carreira. Bruce Willis e Damon Wayans são os protagonistas numa comédia de acção inter-racial onde tudo parece mecânico e forçado. É baseado numa história de Shane Black e Greg Hicks, com o argumento a ser escrito por Shane Black. Cada personagem é unidimensional e um estereótipo, e o filme é supostamente uma homenagem a Raymond Chandler, e Dashiell Hammet. O grande problema era de facto o argumento de Shane Black, que já tinha escrito nesta altura o argumento dos dois primeiros "Arma Mortífera". Uma curiosidade.

Operação Thor (Blue Thunder) 1983
Roy Scheider é um corajoso piloto da policia a lutar contra fanáticos do governo que planeiam usar inapropriadamente um helicóptero experimental de guerra. Escolhido para testar o Trovão Azul, Frank Murphy fica impressionado pelo helicóptero de alta velocidade e alta tecnologia. Ele é capaz de ver através das paredes, gravar um suspiro ou destruir um quarteirão de uma cidade. Desconfiando das intenções militares por trás do Trovão Azul, Murphy e o seu parceiro Lymangood (Daniel Stern) logo descobrem que a extraordinária aeronave está destinada a ser usada como uma arma de vigilância e controle da população. 
Sem dúvida um dos melhores filmes de acção a saír dos estúdios de Hollywood nos anos 80. Realizado por um dos melhores artesãs deste período, John Badham, de quem veríamos logo de seguida "WarGames" e "Short Circuit", "Blue Thunder" contava-nos uma história que veríamos muitas vezes nos filmes dos anos 70 e 80, a história do policia à beira de um ataque de nervos que pisa terreno perigoso quando lhe dizem para desistir de um caso mas resolve investigar por conta própria.
Efeitos especiais fantásticos, acção pura e dura, e um grande elenco de secundários que incluia Warren Oates, Candy Clark e Malcolm McDowell. O filme deu origem a uma série.
Alugar
Imdb

Um comentário:

Emanuel Neto disse...

Lembro-me que tinha expetativas muito baixas quando aluguei o VHS do filme "Harley Davidson e o Cowboy do Asfalto". Curiosamente mudei de opinião quando vi o filme porque gostei e ainda hoje penso que é um bom filme de ação.