quinta-feira, 29 de setembro de 2016

O Íntimo Segredo duma Mulher (A Woman's Secret) 1949

Susan (Gloria Grahame) está no hospital com uma bala perto do coração. Marian (Maureen O´Hara) contou à polícia que foi ela que disparou num acesso de fúria, depois de Susan ter decidido deixar de cantar. Susan era uma cantora limitada e fracassada quando Marian e Luke (Melvyn Douglas) lhe deram uma mão e a ensinaram a cantar, andar, vestir e falar, tornando-a numa cantora famosa. Luke não acredita que Marian tenha sido capaz de disparar sobre Susan, e espera que o detective Fowler descubra a verdade.
Nicholas Ray a fazer uma viagem inesperada ao mundo do melodrama romântico, numa obra que os críticos da altura chamaram de "filme de mulheres". Não é que o ponto de vista de Ray não permitisse uma visão feminina, alguns dos seus papéis mais importantes incluem personagens como as de Joan Crawford e Mercedes McCambridge em "Johnny Guitar", Natalie Wood em "Rebel Without a Cause" ou Gloria Grahame em "In a Lonely Place", mas "A Woman's Secret" foi o mais longe que Ray chegou no território da "soap opera". No entanto também oferece uma versão intrigante e mordaz de um assunto explorado com maior sucesso em "All About Eve" (1950).
"A Woman's Secret" era um filme que tinha de ser feito, não por causa da urgência no assunto, mas porque a RKO tinha de justificar o pagamento do ordenado a um staff de designers e técnicos, e um contrato de empréstimo de Maureen O´Hara, pela 20th Century-Fox. Além disso Grahame tinha conseguido um enorme destaque como call girl em "Crossfire", e precisava de mais filmes para a promoverem para o estrelato. Finalmente, o produtor John Houseman tinha recentemente assegurado a contratação de Herman J. Mankiewicz, argumentista com quem tinha trabalhado em "Citizen Kane" (1941), que na altura estava desempregado por causa dos vícios do jogo e alcool, e tinha aqui uma última hipótese, como argumentista e produtor.
Ray era um realizador ainda inexperiente e veio parar ao filme depois de Jacques Tourneur ter recusado. Acabou por ser mais um fracasso nas bilheteiras, depois do filme de estreia também o ter sido, mas trouxe a Ray uma nova esposa, Gloria Grahame. Envolveram-se durante o filme, e acabaram por casar. Grahame até chegou a deixar o cinema durante algum tempo para cuidar do filho de ambos, mas a relação terminava poucos anos depois, quando a actriz se apaixonava pelo filho mais velho de Ray, Tony. Os dois casariam anos depois, causando um escândalo em Hollywood, fazendo o filho de Grahame ser o seu próprio tio. 

Link
Imdb

Nenhum comentário: