segunda-feira, 2 de março de 2015

Ao Fim da Noite (Ao Fim da Noite) 1991



Jorge é disc-jockey numa discoteca do Bairro Alto, em Lisboa. Mas o dono da discoteca, Queirós, também está envolvido noutro negócio menos lícito mas mais rendoso: o tráfico de diamantes. Queirós é um homem frio e sofisticado cuja única fraqueza é uma paixão obsessiva por uma mulher que já o traiu. O seu nome é Cláudia. E quando ela um dia volta inesperadamente a Portugal e surge na discoteca, Jorge percebe a razão da obsessão de Queirós. E também ele tomba na armadilha. Por causa dela, Jorge acaba também por se envolver no tráfico e lentamente vai sendo arrastado para um mundo de paixão, violência e traição, cujas regras desconhece e do qual vai ser a primeira vítima.
Depois de uma estreia auspiciosa com "Duma Vez Por Todas", Joaquim Leitão regressa, quatro anos depois, com este "Ao Fim da Noite", um filme que tal como o nome indica, se passa na noite, e se mantém no território do noir, ou, se preferirem, do "neo noir". Vale-se, uma vez mais da brilhante fotografia de Daniel Del Negro, que já tinha colaborado com Leitão em "Duma Vez Por Todas". O filme faz-se mais valer do "look" dos anos 80, e fica a perder no argumento, e na caracterização dos actores, mas ainda há alguns vislumbres de bom cinema, que fazem dele uma obra interessante dentro do cinema português. Pena que o caminho que ele tenha tomado tenha sido o do cinema para as massas, pois pode se ter perdido um grande talento.

Link
Imdb

1 comentário:

Anónimo disse...

Procurava este filme há muito tempo. Obrigado!